domingo, 27 de novembro de 2011

RESENHA DO FILME PODER ALÉM DA VIDA

Clara Emilie Boeckmann Vieira
Este filme traz inúmeras lições de vida, filosóficas e práticas, de grande profundidade. E é excelente demonstração do que seja Coaching. Traz a estória de um jovem arrogante, que passa por um processo transformador – de vida e de valores, graças a atuação de um Coach. O filme começa com os vários exemplos de cretinice deste jovem, personagem principal - Dan, que apesar de rico, inteligente, de ser sucesso na escola e na ginástica olímpica, não é feliz. O futuro Coach, o Sr. Socrates, logo apresenta vários ensinamentos. Grandes frases são ditas como “Tem gente que passa a vida inteira dormindo” e “Será que você não consegue dormir porque quando fica sozinho, começa a ficar com medo porque começa a se sentir vazio.”
Relutante, ele começa a uma relação com Socrates, que tenta ajudá-lo a se desenvolver, evoluir. Primeira parte do treinamento: aprender a jogar fora o que não precisa, que está na sua mente. Em seguida, a lição para perceber o que está ao redor e ver o que realmente importa: este momento, aqui e agora. Dan passa por várias experiências no treinamento do Sr. Socrates, mas desiste diante das dificuldades e falta de entendimento das lições do Coach, voltando à sua vida de orgulho e atitudes medíocres, até que sofre o acidente resultante de suas atitudes inconsequentes com a moto. Os médicos o desacreditam quanto à possibilidade de voltar a ginástica.
Vem o sofrimento, a frustração, a negativa do antigo treinador, a revolta destruindo os troféus e diplomas. Crise. Vem o diálogo consigo mesmo no alto da torre, onde acaba abrindo mão de um aspecto negativo de si – do orgulhoso, do vaidoso, do medíocre, realizando neste momento, um processo de reciclagem íntima. Volta a procurar Sócrates, que lhe diz “A primeira percepção do guerreiro, é que ele não sabe” e retoma seu papel de Coach. “É preciso ter consciência de suas escolhas, e ser responsavel por suas ações”
Ante tantas reflexões trazidas por Sócrates, o ponto alto na minha opinião é durante diálogo com Dan, que se posiciona como vítima - “Não valorizei meu talento, não cuidei da minha vida, estou com medo, mas acho que me livrei do meu passado e estou tentando acertar”., ao que Socrates faz preciosas colocações: “Acho que você devia continuar na ginástica. Um guerreiro não desiste do que ama, ele acha o amor no que faz. Um guerreiro não procura a perfeição, ou a vitória Ele é vulnerável”. É um grande diálogo, do qual se extrai lições que valem por toda uma vida se puséssemos segui-las:“O acidente é o seu treinamento. A vida é uma escolha. Pode escolher ser uma vítima ou pode escolher ser o que quiser. Um guerreiro age. Só um tolo reage. Não existe início nem chegada, só o caminho”.
Dan reformula seus valores e atitudes, volta a treinar, consegue realizar o sonho de ir às classificatórias, mas acima de qualquer conquista, aprende que a mágica “está na jornada, não no destino”.
Outras frases fortes:
“Ninguém quer que você encontre as suas próprias respostas, querem que acredite nas deles”
“Sempre tem uma coisa acontecendo, nada na vida é banal”
Ensinamento após o assalto: “Não existe tristeza na morte, o triste é não aproveitar a vida”

5 comentários:

Anônimo disse...

verdade

Anônimo disse...

gostei

Anônimo disse...

Parabéns por sua resenha, de muito me agradou! Conseguiu retratar o enfoque perfeito do filme, e retirar conclusões perfeitas.... EXCELENTE...

Anônimo disse...

muito bom e me ajudou muito e eu adorei as frases,sao linda demais!!!

Anônimo disse...

O que vc acha que este filme tem aver com a filosofia??

Postar um comentário